11.09.2018

A indicação de via livre segura encontra a IoT: Novo sensor ultrapassa fronteiras

O SENSiS torna a digitalização utilizável nos trilhos

O novo Frauscher Detection Point DP do inovador sistema SENSiS une o melhor de dois mundos: A detecção de rodas segura, precisa e confiável do ponto de vista da tecnologia de sinalização mediante comprovados sensores de rodas indutivos encontra as possibilidades da Internet das Coisas (em inglês, Internet of Things ou IoT). Incluem-se nesse contexto novos sensores, uma lógica integrada e flexível capacidade de adaptação mediante conexões inovadoras.

O novo sensor da Frauscher; um multitalento em termos de comunicação.

Michael Thiel, CEO da Frauscher da Sensor Technology, vai direto ao ponto: “Com o SENSiS, conseguimos o que ninguém mais no setor ferroviário tinha conseguido. Com ele, apresentamos um sensor de roda indutivo que detecta trens de maneira confiável, mas que faz muito mais do que isso. Ele analisa os sinais do sensor da roda e os digitaliza. Além disso, reúne uma série de dados adicionais, como aceleração e temperatura. Esses dados são avaliados e processados já no sensor e disponibilizados para uma rede sob a forma de informações significativas. Com esse conceito de sensor, temos a capacidade de satisfazer todos os requisitos de um sistema de contagem de eixos moderno e fazê-lo com eliminação máxima de equipamentos internos".

O primeiro passo rumo a um futuro digital

Maior densidade de tráfego de trens, melhor utilização das vias, complexidade crescente: tudo isso exige sistemas inovadores para manter a operação. Eles precisam, por sua vez, principalmente de dados confiáveis em tempo real. “Para realizar isso, precisava-se antes de ainda mais sensores de diferentes tipos. As redes também não estavam à altura”, resume Thiel. “É nesse contexto que o conceito SENSiS satisfaz uma exigência central: reduzir os componentes e, ao mesmo tempo, aumentar a eficiência. Dito de forma simples, quem instala um sistema de contagem de eixos da Frauscher obtém mais do que a confiabilidade e o desempenho deles. Recebe-se também uma rede de sensores instalados ao longo da via que geram uma série de informações adicionais sobre o estado da via ou dos veículos. Além disso, adaptações específicas para cada projeto podem ser implementadas via atualizações remotas e então utilizadas. Isso vale também para novas funções que serão certamente desenvolvidas nos próximos anos. Já hoje há inúmeras ideias em termos de como a abundância de informações geradas pelo DP podem ser implementadas em diversas aplicações."Portanto, o novo DP é para ele o primeiro passo nessa direção e mostra que sistemas comprovados precisam se adaptar para atender as exigências atuais.

Ideias adicionais no horizonte

Com tudo isso, o DP marca também o início de uma série de novos desenvolvimentos antevistos agora na Frauscher. O Departamento de Desenvolvimento da empresa já está se ocupando com as próximas ideias. O novo sensor deverá ser futuramente movido de forma autônoma por painéis solares. Um módulo Bluetooth e dados de GPS inseridos prestarão apoio em trabalhos de manutenção e conservação. Igualmente importante é o fato de que as bobinas com design inovador e a interface digital possibilitam toda uma série de otimizações adicionais. Com tudo isso, a Frauscher poderá abastecer os mercados ferroviários globais com produtos inovadores também no futuro, produtos que possibilitarão atender as exigências atuais e elevarão os padrões nas áreas de detecção de rodas, contagem de eixos e indicação de via livre.

Costas